sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Fontes renováveis - Introdução (1/7)

Capitulo 1

Cerca de um terço da população mundial não possui acesso a nenhuma fonte de energia. Enquanto isso, alguns países desenvolvidos convivem com altos níveis de desperdícios, sendo que um quarto da sua população mundial consome cerca de três quartos dos recursos do planeta.
Visto que a energia mundial é um produto fundamental para a melhoria das condições de vida e visando o progresso econômico das sociedades, os países estão em busca do aproveitamento das fontes mais baratas disponíveis, porém para isso, há a dependência das condições naturais locais e de disponibilidade tecnológica.

Contudo, muitos países desenvolvidos, mas poucas fontes primarias de energia tem investido no desenvolvimento tecnológico voltado ao uso de fontes renováveis de energia, os quais se destacam a Alemanha, o Japão e os EUA. Seus focos principais são a preocupação com o meio ambiente e com a redução da dependência de fontes de energia importadas.


Dessa forma, partindo da Alemanha, 154 países se reuniram em Bonn, entre 1 e 4 de Junho de 2004, para discutir a temática das energias renováveis. Este encontro representou promover a massificação do uso das fontes renováveis visando à ampliação do acesso a energia para cerca de um terço da população mundial.


No Brasil é estimada que 12 milhões de pessoas não possuam acesso a energia elétrica. Entretanto, há países em pior situação de acordo com os dados apresentados durante esse evento, os quais indicam que em alguns lugares esse índices alcança oitenta 80%. Sendo assim, seria necessária a ajuda de fundos internacionais para auxiliar as regiões e países nessa situação. Contudo, os resultados alcançados durante a conferencia se limitaram apenas a alguns anúncios de mais recursos bancados, em sua maior parte, pelo governo alemão. Alem disso, entre 1990 até 2004, o Banco mundial elevou de 4% para 14% de sua carteira o montante reservado para Energia Renovável e Eficiência Energética, representado um montante de US$3,1 bilhões.


Contudo, os totais dos investimentos mundiais em energia renovável saltaram de cerca de US$ 6 bilhões em 1995 para aproximadamente US$ 20 bilhões em 2003. Porém, apesar do avanço ainda são necessários captar mais recursos.


Visto isso, nosso trabalho tem o intuito de analisar as diversas fontes de energia renováveis adotados pelos países que se desenvolveram tardiamente. Com isso, poderemos comparar os distintos fatores que levaram o Brasil, China, Índia, Coréia e Japão a tomaram certas posturas em relação a preocupação do suprimento de energia e com meio ambiente. Então essa foi a primeira reportagem de uma serie de sete. Falarei sobre cada país desses que seguem Brasil, China, Índia, Coréia e Japão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário